Cristãos são vítimas de ataque na Índia

Três homens invadiram a Igreja Batista do pastor Ravi Paul, no domingo, 15 de abril, e iniciaram um ataque brutal à pequena congregação de aproximadamente 20 membros. Nem mesmo Quency, uma órfã de apenas três anos de idade, foi poupada.
Por volta das 10h45, durante a realização do culto, em  Kabir Nagar, Moti Nagar Hyderabad, os agressores entraram pelo corredor da igreja, cobriram o rosto do pastor com um saco de papel e começaram a espancá-lo cerrando os punhos e usando um bastão pontudo. Houve inclusive uma tentativa de estrangulamento.

As pessoas do povoado, ao ouvirem os gritos de horror da igreja, saíram em resgate ao pastor. A vizinhança identificou os agressores como Vamsi Krishna, Vishal e Thilak. Os três prometeram matar o pastor em breve.

Cinco membros da congregação também sofreram nas mãos dos criminosos, incluindo Quency, uma criança órfã de três anos.  Kiran Paul, 26 anos, teve a mão fraturada. O pastor Ravi Paul apresentou danos nos órgãos internos e em um dos olhos após o espancamento.

O coordenador do Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC, em inglês) visitou as vítimas, para as quais sua equipe tem dado assistência e apoio legal.

Uma queixa foi registrada pela GCIC no posto policial de Santhi nagar e os agressores foram indiciados em diversos artigos do Código Penal Indiano, como invasão de domicílio (um ano de prisão e pagamento de fiança), perturbação de culto religioso (um a cinco anos de prisão), prejuízos materiais, intimidação e agressão física, entre outros.

Fontes seguras confirmam que os ataques contra cristãos aumentaram imediatamente depois que o assassino do pastor Issac Raju foi posto em liberdade condicional.

Ataques a siks convertidos, em Délhi

Dois cristãos siks convertidos, Daljit Kaur e Govindra Sigh (nomes fictícios), membros da Associação Nova Vida, foram atacados na noite de 14 de abril. Govindra foi severamente espancado e Daljit  foi obrigada a voltar para a sua casa, em Hoshiapu, Punjab.

Os dois eram casados e lideravam uma célula da igreja que funcionava regularmente, antes do incidente.

A família da Daljit estava descontente com a decisão da moça de se converter ao cristianismo e de não se casar com o noivo cristão conforme os costumes siks.

O marido foi alertado para não recorrer a nenhuma ação legal contra a família de Daljit, sob a ameaça de ser punido sem misericórdia.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: